Retrato de Jane Austen está a um passo de ser legitimado!

Jane_Austen_coloured_versionQuando pensamos em Jane Austen, a primeira (e única) imagem da autora que vem à mente é o famoso retrato desenhado por sua irmã Cassandra, no qual Jane está sentada levemente de lado, com uma touca de linho e um papel nas mãos. Mas, possivelmente um retrato da autora existe há mais de 200 anos e ninguém sabia. Quer dizer, sabia, mas não havia provas de que era realmente Austen.

O chamado Rice Portrait apresenta uma adolescente com cabelos curtos, segurando um guarda-chuva e olhando diretamente para o espectador. Segundo a história, ele foi comissionado pelo tio-avô de Austen quando ela, aos 12 anos, visitou a propriedade em 1788. Francis Austen escolheu o artista Ozias Humphry para o retrato, que hoje está com a família Rice, descendente dos Austen e foi descartado pela National Portrait Gallery como não sendo da autora.

Continue reading “Retrato de Jane Austen está a um passo de ser legitimado!”

Jane Austen Festival em Bath

O post de hoje bem pode ser um ótimo exemplo de Regencial no séc 21! Esta semana, está rolando na cidade de Bath, na Inglaterra, o Jane Austen Festival, uma verdadeira imersão na vida, época e obra da nossa autora favorita! O evento tem duração de dez dias, começou no dia 8 e vai até o próximo domingo, 17. Descobri o festival por acaso, no feed do meu Facebook, quando surgiu um vídeo de um desfile de ladies and gentlemen todos vestidos com roupas de época! Uma coisa linda! Continue reading “Jane Austen Festival em Bath”

Jane Austen é romance e muito mais

Ontem me deparei com esse texto – longo, diga-se de passagem – sobre como a obra de Jane Austen foi reduzida a “literatura cor-de-rosa”. Minha primeira reação, antes mesmo de ler, foi de querer bater em quem escreveu. Entra naquele velho clichê de que romance não é livro sério – e francamente, a gente já tem inimigos demais do gênero pra que alguém que gosta de Jane Austen queira pontuar essa distinção de forma pejorativa.

Mas, segui. Continuei lendo. E entendi a reflexão do texto (apesar de continuar detestando a parte que coloca a “literatura cor-de-rosa” como algo ruim, de má qualidade – mesmo que no final a autora se explique melhor). Bom, só esse nome já deveria ser abolido, porque reforça o estereótipo de que é uma coisa de mulherzinha-desmiolada. Continue reading “Jane Austen é romance e muito mais”

Chá da tarde Jane Austen 200 em SP!

Olá, queridas leitoras (e leitores, por que não?)

No próximo dia 18 de julho, a morte de Jane Austen chega ao seu 200º aniversário! Pois, é, 200 anos que ela se foi mas seu trabalho ainda continua vivíssimo!

Procurei em todo canto um evento em São Paulo que fosse discutir a vida e obra dessa autora tão significante para a literatura, mas só vão ser realizados no Rio de Janeiro. 😦 Por isso, resolvi organizar um com a little help from my friends as páginas Adaptações de Jane Auten e Escândalos de uma Lady.

A imagem pode conter: mesa e atividades ao ar livre

Como não temos aquele patrocínio de nenhuma livraria, vamos fazer num local de fácil acesso, a Praça Roosevelt, próximo às estações de metrô República e Anhangabaú, além de estar entre a Rua da Consolação e Rua Augusta. O encontro vai ser no Via Roosevelt, um espaço que conta com o Café Antiquário e Natural Roosevelt Sucos e Saladas, dois estabelecimentos super legais e com uma atmosfera delicinha!

Vamos apresentar as obras da diva do romance de época, as adaptações que já foram realizadas e discutir sobre os romances, os personagens, Mr. Darcy, é claro, e muito mais!

O Café Antiquário serve chás, cafés, bolos, tudo pra gente ter um chá da tarde bem gostoso e os preços são camaradas. Ah, quem quiser chegar mais cedo para almoçar, eles também servem uma feijoada sensacional e contam com outros pratos no cardápio também. Outra coisa boa, seu pet é bem vindo!

Confiram o evento no Facebook e confirmem a presença! 

As mulheres de Jane Austen

Hoje é Dia Internacional da Mulher e não dá pra falar dessa data sem lembrar das heroínas dos romances históricos – principalmente as de Jane Austen.

Em uma época na qual o casamento de conveniência era a regra e os sentimentos eram deixados de lado, em que a mulher devia guardar suas opiniões para si, ela ousou criar personagens que quebravam essas convenções.

Continue reading “As mulheres de Jane Austen”