Apsley House – Regencial no Séc 21

Por esse nome, talvez você não conheça essa casa. Mas, se eu te disser que é a casa do Duque de Wellington, provavelmente o nome fique mais familiar se você lê tantos regenciais como eu.

Arthur Wellesley era quarto filho de um conde irlandês e oficial do Exército Britânico. Ascendeu na carreira militar por sua liderança e também porque naquela época era possível comprar comissões. Isso, na verdade, só o ajudou a comprovar e desenvolver suas habilidades no campo de batalha, principalmente na Guerra Peninsular (1808-1812), um conflito que fez parte da Guerra Napoleônica. Wellesley foi o comandante responsável por libertar Portugal e Espanha do domínio francês.

gallerywaterlooweekendadimageEle foi criado Duque de Wellington em 1814, após a abdicação e exílio de Napoleão Bonaparte na Ilha de Elba. A paz não durou muito, já que Bony fugiu no ano seguinte e resultou na sangrenta batalha de Waterloo (quem quiser ver um diorama da batalha para ter uma dimensão da bagunça e sanguinolência que foi, o Daily Mail tem algumas fotos).

Recentemente, acabei de ler a série da Família Windham, de Grace Burrowes, e o segundo livro, The Soldier, conta a história de um coronel, Devlin St. Just suspiros que lutou em Waterloo e voltou traumatizado. Vendo essas imagens, dá pra entender o porquê. Aliás, o Duque aparece em alguns livros e é bem divertido. A batalha também aparece no livro Ligeiramente Pecaminosos, da Mary Balogh, da famosa Família Bedwyn. Alleyne Bedwyn estava indo entregar uma mensagem para o duque durante o confronto, foi ferido e dado como morto pela família.

De volta a  casa, a Apsley House fica em uma das entradas do Hyde Park, a  Hyde Park Corner (Esquina do Hyde Park). Bem em frente há uma estátua enorme de Wellington em um cavalo, como se estivesse indo em direção da casa.

Crédito: English HeritageEla foi construída em 1771, comissionada pelo Barão Apsley (daí seu nome), e era bem menor. Em 1817, Wellignton comprou anonimamente a casa, que desde 1808 era propriedade de seu irmão. Em 1820, começou a expandir e reformar tudo para que a mansão atendesse os requisitos de seu novo status, já que, como herói da vitória contra os franceses, recebia muitos hóspedes célebres.

Descobri que haviam muitas outras casas ao lado e que a rua lateral não existia até o meio do século passado! Depois de uma remodelação viária para melhorar o trânsito na região, várias casas foram demolidas – menos a Apsley, por motivos óbvios, já que ela virou um museu com a história de Waterloo, do Duque de Wellington e sua extensa coleção de arte.

Eu não entrei na casa, pois estava guardando meu rico dinheirinho para outros passeios (não é exatamente cara, mas o preço de dois tickets iria fazer falta. Uma ótima desculpa pra eu voltar lá e visitar he he he). Do lado de fora, ela é simplesmente monumental. De dentro, então, é deslumbrante. No site da English Heritage há algumas fotos, que eu reproduzo na galeria abaixo para vocês terem uma “leve” noção de como é uma casa ducal.

 

 

Por mais imaginação que eu tenha, eu nunca consigo imaginar os cômodos com essa grandeza e ostentação toda, é algo muito fora da minha realidade! Mas, é tãããão lindo! E por isso, tenho me proposto, com essa série Regencial no Séc 21, a trazer um pouco de inspiração para essas leituras. Sobre o que você gostaria de inspirações? 

One thought on “Apsley House – Regencial no Séc 21

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s