The Beatles

Como bem devem saber, sou uma apaixonada pelo quarteto de Liverpool. Na última semana, li uma minibiografia (se é que isso existe) sobre John Lennon. Gostei muito e fiquei triste em terminar de ler tão rápido. Mas aí fiquei pensando mil coisas (como era de se esperar da minha cabeça inquieta).

Os Beatles aconteceram há mais de 40 anos e ainda hoje fazem sucesso. Foram precursores da loucura, histeria, fanatismo e do amor de pessoas comuns por gênios da música. Claro que não podemos esquecer de Elvis, mas isso é outro assunto.

A questão que fiquei matutando foi a seguinte:

Os Beatles tinham corte de cabelo meio “tigela”, escovadinho, o tal moptop. Tal como o Bieber usa. Só que eles não eram muito zuados e nem chamados de gays coisas de baixo calão. Claro, eles eram os Beatles e o penteado era moda!
Eles eram uma banda só de homens, usavam roupas iguais, cabelos iguais, cantavam juntinhos e faziam trejeitos ao cantar. Mas ninguém falavam que eles eram uma boyband. Claro, eles eram os Beatles e o talento aflorava deles.

John, Paul, George e Ringo começaram usando tudo isso que já citei acima, fazendo deles uma coisa meio uniforme, bonitinha esteticamente, ou seja, vendável. Mas ninguém os chamava de vendidos e burros, porque eles realmente tinham muito talento.

Apesar de no início serem muito iguais esteticamente, cada um tinha uma personalidade completamente diferente do outro e essa pluralidade é o que fazia dessa banda uma coisa sem igual.  E conforme os anos passaram essas diferenças foram exteriorizadas.

Por favor, não me entendam mal. AMO Beatles. Mas fiz essa comparação e avaliação para ver que se o mundo musical hoje é o que é (mesmo sendo um lixo a maioria das vezes) nós temos que olhar para trás para entender o que acontece.

É a velha história do nada se cria, tudo se copia. E se hoje há filas e mais filas, se o povo grita, se os artistas tentam inovar (copiando o passado, uau ¬¬), e se há essa indústria cultural ridícula, é pq alguém fez algo que deu certo, mas que hoje em dia é deturpado em prol apenas do dinheiro, esquecendo da boa música.

Há hereges quem diga que os Beatles não eram nada. Que Elvis era um e fez a mesma coisa. Que eles eram bundões os bons mocinhos e que os fodões maus eram os Rolling Stones. E daí? Eles não foram só isso. Eles deram voz a uma geração, deram cara a um pessoal que estava cansado de não ter nada, entreteram e levaram alegria para moças descontroladas e expressão para rapazes apaixonados.

Éissaeee

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s