Jon Snow e Ygritte vão se casar num castelo escocês!

Calma, Game of Thrones não voltou antes do tempo trazendo uma personagem dos mortos (não que isso fosse novidade). Mas, talvez, se eu tivesse colocado o nome dos atores no título você não ia relacionar uma coisa a outra, né? Kit Harrington, nosso querido João das Neves no seriado da HBO baseado nos livros de George RR Martin, vai se casar nesse sábado, 23 de junho, com Rose Leslie, a atriz que interpretou Ygritte, a ruiva sangue nos olhos que roubou o coração de Jon Snow e também de Kit. Continue reading “Jon Snow e Ygritte vão se casar num castelo escocês!”

5 motivos para assistir ‘O Príncipe do Natal’

Se você, assim como eu, está meio a toa nesse começo de ano, não quer deixar o clima gostoso do Natal ir embora… Então, agarre a pipoca, abra a Netflix (ou pegue a senha dos amigos hehe) e procure pelo filme O Príncipe do Natal. Achou o título cafona e está em dúvida? Apresento, então, cinco motivos para você fazê-lo: Continue reading “5 motivos para assistir ‘O Príncipe do Natal’”

A Bela e a Fera traz frescor e nostalgia em Live Action

No dia 16 de março, chegou aos cinemas o tão esperado live action de A Bela e a Fera! E, é claro, eu fui assistir. Aproveitei que era meu aniversário de namoro e intimei convidei meu noivo para irmos assistir. Foi encantador! Agradecimento especial ao amoro mais lindo, porque ele não gosta muito de musical, mas foi mesmo assim #issoéamor

É, principalmente, um filme para sonhar e ver “ao vivo” um pouco do que imaginamos com nossos romances. Sem falar que traz para o mundo real um dos filmes que marcou a infância de muita gente (o/). Emma Watson está perfeita como Bela (mas eu sabia que ela ia brilhar hehe) e Dan Stevens… Ai ai, sou apaixonada, ficou maravilhoso!

Abaixo, listo alguns pontos que mais chamaram minha atenção:

Continue reading “A Bela e a Fera traz frescor e nostalgia em Live Action”

A Origem

Há algum tempo atrás tive a oportunidade de assistir ao maravilhoso filme de Christopher Nolan, A Origem. Que filme mais maluco e ao mesmo tempo fantástico! No começo pode até ser difícil de entender, mas aos poucos as coisas vão se encaixando.

Tal qual em um sonho não é? No filme, o personagem de Di Caprio explica que quando sonhamos geralmente não lembramos de como o sonho começou. Depois, quando tentamos lembrar, encaixamos os fatos. Juro que no começo fiquei perdidinha! Mas aos poucos, e com a ajuda do meu namorado, que já assistiu, eu fui entendendo e cheguei as conclusoes mais bizarras do mundo.

Quem me conhece sabe dos meus sonhos malucos. E sabe que de vez em quando eles acontecem. Vou contar um causo aqui. Acho que foi semana passada. Estava sonhando ( mas obvio, nao sabia disso né) e eu estava na Av. Nove de Julho, perto da 14 bis, pegando um onibus para ir ao ibirapuera. De repente, encontro uma amiga minha que mora em brasilia, e ela diz que queria ir para a paulista. Então, como num piscar de olhos, estamos na av do ibirapuera, em frente ao antigo Detran, e minha amiga vai atravessando a rua pois queria ir para a paulista. Só que ela vai andando de costas e um onibus atropela ela e joga ela uns 15 metros adiante. Eu saí correndo e fui atras dela, onde já havia gente ajudando. Minha televisão liga e de volta ao mundo real eu tento entender  o que está passando na Globo News (acordo com esse canal). Adivinha a manchete:  Acidente com onibus na av. ibirapuera deixa x pessoas feridas. Eu ainda estava com sono, mas quando olhei de novo para a tv fiquei passadissima! Nem minha mae acreditou quando eu contei! BIZARRO, eu sei. Mas é assim mesmo.

Voltando ao filme, o contexto todo faz você pensar que eles estão em um sonho, dentro de um sonho em um sonho. Entendeu? Pois é, o filme é todo assim, maluco!

E quando você termina de assistir e vai dormir provavelmente sonhará que está em um sonho dentro do sonho. Eu sonhei. A verdade é que acho que acho esse filme de certa forma plausivel. Porque eu ja consegui controlar um sonho e já consegui voltar pro mesmo sonho. Dada as devidas proporções, acho que a gnt tem um certo controle.

Outra coisa que ele fala no filme é que é perigoso misturar elementos do mundo real com o do sonho porque chega uma hora em que você não sabe se está acordado ou sonhando. Quem nunca teve aquele sonho “real” em que sentiu e chorou e doeu etc?

Vai saber se isso aqui não é um sonho também…

Sucker Punch

Olá pessoas do meu Brasil Varonil… Viadagens a parte (até pq sou mulher), escrevi este texto para o site em que trabalho, mas como estamos com um sério problema no sistema vou postar aqui porque ele deu um trampo absurdo pra fazer e não quero perder. O trampo foi por que ainda não assisti o filme e olha, ele parece ser meio confuso! hahaha Mas fiquei muito interessada e quero assistir. Aí depois posto a crítica para vocês não lerem, pq quem acessa isso aqui? lerem.


Sucker Punch – Mundo Surreal

Abra sua mente. Viaje para um universo totalmente paralelo, onde você conseguirá a liberdade que tanto procura. Um tanto confuso, não? Mas em “Sucker Punch – Mundo Surreal” a realidade e a ficção andam lado a lado. Baby Doll é uma jovem que acaba de perder a mãe, mata acidentalmente a irmã e o padrasto a interna em um hospício com a intenção de submetê-la a uma lobotomia (lavagem cerebral). Totalmente sozinha e à mercê de uma equipe de enfermeiros corruptos, Baby Doll tem apenas cinco dias para conseguir fugir do lugar.

Dentro da Casa Lenoxx, Baby Doll é obrigada a participar das terapias teatrais ministradas por Vera Gorsky. É nesse momento que ela conhece suas amigas Sweet Pea (Abbie Cornish), Blondie (Vanessa Hudgens), Amber (Jamie Chung) e Rocket (Jena Malone). Durante as aulas de dança  Baby é transportada para um mundo paralelo, onde o manicômio vira um bordel e em um tipo de “sonho dentro do sonho” elas entram em uma luta para encontrar vários objetos que possibilitarão a fuga delas do lugar.

Ambientado nos anos 1950, o filme explora de uma maneira muito surreal – tal qual o nome do filme – a vulnerabilidade de um grupo de cinco garotas, transformando-as em guerreiras sexies e cheias de atitude.  Mas o diretor Zack Snyder não fez um longa só com lutas e batalhas. A sensualidade faz parte da trama, especialmente nos trechos ambientados no bordel, quando uma garota por vez faz um número de dança, projetado por Zack (e equipe) especialmente para cada personagem.

O filme promete levar aos cinemas não só os machões atrás de lindas mocinhas lutando como homens sem perder o sex appel, o que brinca com a libido masculina,  mas muitas mulheres que se mostraram interessadas no enredo do longa-metragem.  (Tipo eu)